Frete Grátis para compras a partir de R$ 200

Seu carrinho

Seu carrinho está vazio

Ibama quer reduzir o desmatamento pela metade em 2023

Ibama quer reduzir o desmatamento pela metade em 2023

#MERGULHO

Ibama quer reduzir o desmatamento pela metade ainda este ano

Há 13 anos eram mais de 2 mil fiscais do Ibama pra todo o país.

Hoje, são 350.
Esse é o cenário que Rodrigo Agostinho, novo presidente do órgão, encontrou. A falta de fiscalização e a desestrutura da instituição, somada a um desmatamento que nos últimos 4 anos atingiu níveis não vistos desde 2000, favoreceu a aceleração de atividades como a exploração de madeira e o garimpo, além da grilagem e a invasão de terras indígenas.

Pra reverter essa crise, o novo governo está trabalhando em diversas frentes, como a elaboração do novo Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal (PPCDAm), que conseguiu reduzir em mais de 80% o desmatamento na Amazônia entre 2004 e 2012. A versão atualizada contemplará um projeto de desenvolvimento sustentável, oferecendo alternativas econômicas à região, sem destruir a floresta.

Segundo Rodrigo, uma força importante é o discurso do presidente Lula, que afirma que crimes ambientais serão combatidos daqui pra frente, dando um fim à impunidade. Com isso, as multas não serão prescritas e criminosos serão responsabilizados. 


Leia mais sobre os novos rumos do Ibama



#DÁ PRA ACREDITAR

Tecnologia responsável nos próximos 10 anos
Já ouviu falar em tecnologia responsável? O conceito, ainda em definição, pretende abarcar além das questões éticas, envolvendo aspectos sociais e técnicos e colocando a responsabilidade coletiva no centro. Enquanto o mundo gira, essas premissas são analisadas e oportunidades são levantadas. Uma delas é a possibilidade de conectar tecnologias ao meio ambiente, integrada a comunidades locais. Um exemplo disso é a Green Software Foundation, uma fundação sem fins lucrativos que, em parceria com outras empresas de tecnologia, busca a redução de gastos com nuvem e emissões de carbono. Através de processos abertos e transparentes, ela desenvolve, dentre outras coisas, ferramentas para medir o uso da nuvem, se ela está emitindo muito carbono e outros gases fornecendo às equipes de desenvolvimento recomendações acionáveis para reduzir suas emissões e ferramentas para prever quais economias são possíveis.


Veja outros debates dentro da tecnologia responsável

 



#MAMI WATA INDICA
Como cuidar de um bebê elefante

A conexão com animais pode ser tão profunda que supera palavras, cura a alma e nos leva a novas interpretações de amor. Essa é a mensagem do curta-documentário Como cuidar de um bebê elefante (Netflix). Nele, é registrado o dia a dia de um casal de indianos que cuidam de elefantes em um santuário animal na Índia. Até que eles recebem a missão de cuidar de um bebê elefante órfão - o que eles fazem com sucesso. Mas, o mais bonito é eles se tornam uma família e o contato faz os dois superarem dificuldades pessoais. O doc está indicado ao Oscar 2023. 



 

#PRA PENSAR

Vamos ajudar o litoral norte de SP?
As chuvas que atingiram o litoral norte de São Paulo foram consideradas eventos climáticos extremos. E embora eventos classificados como tal estejam presentes na nossa história há muito tempo, as mudanças climáticas podem fazer com que se tornem frequentes. Apesar de ainda não haver um parecer oficial de cientistas sobre a relação do ocorrido com aquecimento global, ela já foi apontada como um dos possíveis motivos. Ficou claro também nosso despreparo para enfrentar crises climáticas, além do alerta vermelho para construções em zonas de risco, como margens de rios e encostas. É preciso repensarmos nossa relação com a moradia, com o meio ambiente, com a nossa vida. (Fontes: Uol e Conexão Planeta)


A gente deixa aqui uma lista de instituições que estão recebendo doações. Se puder, doe e compartilhe.


Confira como ajudar

 




#PARCEIROS MAMI WATA

A Mami Wata agora é madrinha da Zelinha, peixe-boi da FMA (Fundação Mamíferos Aquáticos), nossa parceira. Com a adoção simbólica você contribui para a conservação da espécie e acompanha o trabalho de monitoramento do animal escolhido realizado pela FMA, ou seja, você acompanha as andanças dele pelos mares.

 

Quer também adotar um peixe-boi?